Parapsiquismo

Acredito que a minha vida tenha um propósito, ou seja, acredito que eu tenha uma missão. Como eu fui proibida de voluntariar na instituição em que eu trabalhei mais de 20 anos (devido àquilo que eles nomearam cleptomania), o blog vai ser a minha missão de vida de agora em diante. Evidente que eu poderia voluntariar em outro lugar, mas escolhi o blog como foco principal. Importante frisar que a instituição na qual eu voluntariei não tem vínculos religiosos.

Outra notícia boa é que eu tive um sonho retrocognitivo com uma amiga, o qual ela confirmou. Retrocognição é acessar vidas passadas, o mesmo que regressão. Sonhei com ela em roupas de época, com cabelos compridos e volumosos, o nome dela era Catherine. Ela era muito bonita. No sonho, conversávamos como se fôssemos amigas íntimas. Eu não me vi. Quando contei a ela, ela confirmou essa personalidade do passado, e disse que o nome dela era Ekaterina, em russo. É sempre bom poder ratificar qualquer fenômeno parapsíquico, fico mais confiante em minhas percepções e a amizade se consolida. Gosto muito dessa moça, é muito querida.

Sempre que investi, tive bons resultados parapsíquicos. A instituição na qual eu voluntariava tem como um dos objetivos o desenvolvimento do parapsiquismo. Aprendi muito por lá. Sou grata a todos eles, pessoas e espíritos mentores.

Tenho boas percepções visuais. A isso dá-se o nome de clarividência. E percebo as energias das pessoas e dos ambientes. Estou fora de forma, quando eu voluntariava treinava toda semana.

Já tive retrocognições por meio de exercícios retrocognitivos de uma narração do Dr. Brian Weiss.

Vou transcrever literalmente as anotações dessas retrocognições.

 

20/05/98 – 01h33

Primeira vez que fiz os exercícios de regressão utilizando as fitas do Dr. Weiss.

 

1ª fita) Exercícios de Regressão

Coloquei a fita para ouvir os exercícios mas não consegui relaxar. Olhos trêmulos. Estava com medo. Decidi tirar a fita e começar pela de relaxamento profundo.

 

2ª fita) Relaxamento Profundo

Fui seguindo as instruções. Respiração entrecortada, peso na área do peito devido à alergia. Respiração superficial, não profunda.

Pulsação no chacra frontal. Presença de Amparadores (espíritos que nos auxiliam). Sensações energéticas variadas. Sem nunca perder a consciência.

Fiquei emocionada, comecei a chorar, ansiosa para me comunicar com o mestre. Creio que a ansiedade atrapalhou. Não visualizei figura alguma, não pude identificar.

Senti-me bem, confiante para tentar a próxima fita.

 

3ª fita) Exercícios de Regressão

Barulho constante da bobina do gravador atrapalhou um pouco.

Relaxamento foi mais fácil, eu bem mais tranquila.

E eis as duas figuras que eu vi ou imaginei. O tempo todo permaneci consciente de onde eu estava, quem eu era. As imagens iam surgindo.

ROMA

Um comandante do exército romano, de uma das legiões. Pernas enormes, grossas, fortes, musculosas e peludas. Forte. Peito forte. Roupas romanas. Uma saia recoberta de couro ou algo assim, e uma espécie de colete. Autoritário, bravo, corajoso. Mulheres são fracas.

As opiniões daquele homem são ouvidas por todos, as pessoas pedem que decida questões de guerra, família, política. Porque ele é forte e sabe liderar com voz de comando. Há uma mulher com uma criança no colo (não é muito nítido), talvez sua mulher. Ela o teme e respeita.

Ele é solitário. Não pode contar com ninguém porque sente que é mais forte, tem que liderar e comandar os fracos. Não há ninguém com quem possa contar.

 

ÍNDIA

Uma mocinha. Altinha, magrinha, bracinhos finos, mãozinhas finas, pequenas e delicadas. Roupa simples. Tem pulseira e anéis e pintura nos pés.

Pele escura, cabelos lisos escuros repartidos ao meio e presos atrás. Cabeça coberta com um pano. Roupas típicas da Índia, em tons terra.

Rostinho ovalado, delicado. Uma marca na testa, no chacra frontal, típica da Índia. Sobrancelhas finas, marcantes, destacando-se do rosto, ovaladas.

Vivia rindo. Lépida, sorridente, despreocupada, fútil.

Às vezes carrega vasilhas na cabeça, talvez com água. Vive a vida assim, despreocupada. Rindo.

Observações

Não posso dizer se acessei vidas passadas ou apenas imaginei. Mas posso dizer com certeza que estas duas personagens, tão diferentes e antagônicas, compõem o que a Amanda é hoje. Sem dúvida sou um pouco destas duas, elas estão em mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.