“Sentimentos Bipolares – Parte II – Vítima ou culpada?”

Mais uma crise. Uma crise emocional de sentimentos confusos.

Eu abandonei a minha psicóloga, ela já não atendia minhas expectativas.

Minha psicóloga se envolveu demais nas minhas loucuras. Quando trai meu ex-marido, ela era uma amiga mesmo, não me repreendia. Ela se envolvia e via tudo acontecer.

Ainda não procurei outra, porque ando com dificuldade de sair de casa.

Tive problemas sérios quando nasci. Minha mãe me esqueceu na barriga. Imagine uma mulher bêbada há dias sem sentir contrações. Eu nasci depois do tempo e já doente. Fiquei meses na UTI.

Pai e mãe separados. Amor? Impossível. Uma mãe doente e viciada em álcool e drogas. Hoje em dia eu penso nisso e imagino que seja esse é o motivo de tanta carência emocional. Procuro amor, só encontro sexo. Afinal, quem rejeitaria uma bipolar na fase maníaca para fazer sexo?

Me sinto mal, mas me acostumei. Odeio me sentir vitimizada. É patético. Mas são esses os meus sentimentos.

Hoje eu moro sozinha numa quitinete no mesmo quintal que a minha mãe. Ela parou de beber e está indo na igreja, mas é bastante doente, problemas do coração. Eu ajudo em tudo que posso. Há brigas, mas evito conflito. Ela bebeu muitos anos, e agora a saúde dela é debilitada. Eu tenho dó, compaixão.

Eu e meu pai não nos falamos mais. Morei com ele 12 anos. Fugi de casa pra me casar. Quando me separei pedi ajuda a ele e ele disse que era pra eu tirar tudo do meu ex-marido. Eu não quis fazer isso. Hoje em dia ele diz a todos que sou louca e burra.

Eu fico pior nas crises quando me lembro de uma.moça, há uns quatro ou cinco anos, que leu as minhas mãos. Gravei muito o que ela disse.

Algumas coisas aconteceram, outras ainda não. O pior é que simplesmente me encantei por tudo o que ela disse.

Eu sei é ingenuidade da minha parte acreditar, mas é tudo o que eu gostaria. Sinto-me vítima quando tudo o que eu quero não acontece… mimada…

Sou culpada quando eu mesma estrago tudo com meu jeito impulsivo. Esse lance de expectativa é foda.

Tenho 29 anos. Meu diagnóstico é bipolar tipo II. Faço tratamento com o Dr Wolf Singal, psiquiatra e nutrólogo. Estou com ele há quase dois anos. Ele tenta me aposentar mais ainda não conseguiu. De qualquer forma, os laudos dele são bons e me ajudam Faço uso dos medicamentos bupropiona, carbamazepina, sertralina, topiramato e uma vez ao mês heldol. E sou viciada em dramin.

Essa história de viver um dia por vez eu não conheço.

E você?

 

Ane

6 thoughts on ““Sentimentos Bipolares – Parte II – Vítima ou culpada?””

  1. Não tem como ,é um dia de cada vez mesmo, como vamos viver vários dias de uma só vez? A cada dia uma expectativa de como estarei?

  2. Sinto-me os dois, vitima e culpada ao mesmo tempo, destrui meu casamento com um homem maravilhoso… hoje somos amigos, mas ainda o amo… dificil, so me perdoei um pouco ao entrar num grupo de bipo e ver q alguns comportamentos equivocados q tive, são tipo padrão da doença…

    1. Dalva. .. você ainda tem amizade com esse homem.. olha fique feliz porisso..
      Se perdoe.. de coração. . Tire das costas a culpa..
      Deus perdoa .. e ele sabe o que passa no nosso coração.
      Você merece ser muito feliz.. todos nós merecemos.. mas pra isso.. Não se culpe mais.. você assim como eu também somos um pouco vítima da doença. .
      Beijos
      Ane

  3. Ei!
    Não sei teu nome ou codinome.
    Sei que reconheço em tuas linhas muitas coisas pelas quais eu já passei.
    E que também tenho a idade prá ser tua mãe.

    E que sinto escondida entre cada palavra uma tristeza, um suspirar profundo.

    Não se encante com as palavras da cartomante. Elas se perdem ao sabor do vento… Elas nos perdem na nossa verdadeira necessidade do presente, do viver aqui e agora com tudo que temos e com o tudo que não temos.

    E essa história de viver um dia de cada vez, é preciso conhecer. Prá se chegar onde se quer chegar é preciso ter paciência. E eu te digo que se tentar, consegue.

    Uma oração que aprendi e que faz toda a diferença:
    Dá-me serenidade para suportar as coisas que eu não posso modificar.
    Dá-me coragem para mudar aquelas que eu posso mudar.
    Acima de tudo, dá-me discernimento e sabedoria para distinguir umas das outras.

    Você vencerá!

    1. Dory.. vc me faz chorar … eu leio seu comentário e me identifico muito.. com suas palavras. .seu jeito de me dizer como tudo pode mudar..
      Eu infelizmente vivo de ilusões. . Mas tento acordar pra vida. . E ver o mundo de outro jeito. . Eu me iludo e vivo em outro “planeta” pq nesse eu não sou feliz como eu gostaria. .
      Mas pelo meu filho eu tento ser mais real.
      Obrigado pelo seus comentários. .eles são sempre muito bons pra mim..
      Beijoss
      Ane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.