O bipolar atraindo acidentes de trânsito

São três situações:

  • Incidentes causados por mim, talvez pelos reflexos prejudicados pelos remédios. Bato meu carro em muros, cercas, postes, muretas, etc. E em outros carros também.

Quando estava em crise, cheguei a bater em seis carros em curto espaço de tempo. O carro estava segurado, ainda bem. Nada grave, mas aquela chateação. Quando pude, mandei arrumar o carro e ele ficou novinho. Porém hoje já está todo arranhado de novo (igual a dona dele, cheia de cicatrizes).

 

  • Acidentes causados por mim. Sofri um grave acidente dirigindo na rodovia, dormi ao volante. O carro capotou três vezes e parou na pista oposta (era pista dupla). Felizmente não atingi nenhum outro carro. Se tivesse atingido outro motorista e causado ferimentos ou até morte, provavelmente não suportaria viver com essa culpa.

 

  • Incidentes causados por outros motoristas. Faz tempo que reparei que, quando em crise, atraio incidentes. Por exemplo, um carro bater na minha traseira, sem eu ter culpa nenhuma. Isso já me aconteceu pelo menos umas três vezes durante todos estes anos.

 

Vejamos o depoimento de um amigo, também bipolar:

22/09/16 – “O dia foi muito difícil. Bati o meu carro. Ainda bem que ninguém se machucou. Eu bati em um Gol. Eu tenho seguro, vou ter que pagar apenas a franquia de 540 reais. O conserto vai ficar em muito mais de 2 mil reais, eu imagino. A batida foi feia, arrebentou em cima e embaixo do farol dianteiro esquerdo.”

24/09/16 – “Oi, Amanda. Nem te conto o que aconteceu hoje de novo… Um cara bateu no meu carro e arrebentou toda a traseira. Parece que definitivamente não estou numa fase boa. Muita batalha espiritual.”

 

Penso que ocorre o mesmo princípio do post O bipolar atraindo a hostilidade de estranhos. A nossa energia destrambelhada acaba por atrair incidentes e até acidentes. A nossa energia e também, é claro, nossas companhias extrafísicas.

A recomendação é: não dirija. Se precisar, dirija com muita cautela. E, naqueles dias em que pressentir que há “muita batalha espiritual”, como disse o meu amigo, definitivamente não dirija.

E você, já vivenciou situação parecida? Por favor, deixe seu relato nos comentários. Agradeço desde já.

 

2 thoughts on “O bipolar atraindo acidentes de trânsito”

  1. Oi, Amanda! Esse ano foram 4 acontecimentos com o carro. Um cara, depois vi que era um amigo, fez conversão em local proibido… Bati de frente, ele arcou com os custos. Depois dei ré numa caçamba, depois numa lixeira, depois num outro carro, aí eu arquei com os custos….

    Um beijo

    1. Justamente o que eu fazia, quando em crise mais aguda. Agora, os incidentes não são tão graves, mas a dianteira do meu carro está toda arranhada por bater em calçadas e até no portão de entrada da minha casa(!). Bjs, Amanda Montenegro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.